O “Tom e a Temperatura” nas relações de Aprendizagem

Se entendermos que uma pessoa para aprender necessita de mediações, e que essas mediações tem uma forma que é (também) emocional, fica evidente a necessidade de refletirmos na qualidade das relações em sala de aula. O clima emocional, associado à competência técnica do professor, dá aos ensinantes os instrumentos essenciais para deflagrar as necessárias aprendizagens dos nossos alunos.

Pontos a serem abordados:

  • Como uma pessoa aprende?
  • As emoções como mediadoras da aprendizagem;
  • O aprender como um ato relacional;
  • O lugar de quem não aprende;
  • A não aprendizagem como conseqüência da qualidade das mediações;
  • As dificuldades com e de aprendizagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.