Limites: Um desafio para Pais e Educadores

A sociedade da informação e do conhecimento impulsionou mudanças sociais importantes que repercutiram na forma das pessoas se relacionarem e em todos os seguimentos da sociedade. As famílias, ao constatarem essas mudanças, desenvolveram dinâmicas familiares que viabilizassem a sobrevivência da família, e que ao mesmo tempo, atendessem as exigências do mercado de trabalho. Diante de tantas novas exigências, e desprovidas de modelos, as famílias têm confiado à escola o intransferível papel de educar seus filhos. Temos vivido momentos de reformulação dos papéis formadores da família e da escola. Apesar de a escola ser uma instituição educadora, ela trabalha de forma diferente: como parceira da família. Uma instituição não substitui a outra. As famílias tem tido de repensar sua forma de cuidar e de educar seus filhos. Os novos tempos trouxeram, também, novas formas de exercer a autoridade e de fazer encaminhamentos educativos. Por outro lado, os professores, diante dessa realidade, tem tido de repensar o desempenho de seu papel profissional, sua forma de trabalhar e de se relacionar com seus alunos. Limites são fundamentais, pois organizam o sujeito diante de seu grupo e dessa realidade. Pretendo disparar uma reflexão sobre a importância de Pais Educadores e de Professores Formadores para o pleno desenvolvimento do sujeito/aprendiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.